PUBLICIDADE


148 anos de Elpídio Pereira


O maestro Elípio Pereira

Neste 16 de outubro de 2020, comemora-se 148 anos do nascimento de um dos maiores músicos maranhenses, Elpídio de Brito Pereira.

Foi naquela Caxias, no ano de 1872, que o casal João Bento de Brito Pereira e Gertrude Batista Bento de Brito Pereira, viu nascer Elpídio de Brito Pereira. A família Brito Pereira fazia parte da aristocracia caxiense, com diversos comerciantes e industriais que impulsionaram a cidade entre os séculos XIX e XX. Seu pai, João Bento, era Coletor de Rendas em Caxias, onde recebera o titulo de Major da Guarda Nacional e de Comendador. 

Assim, o jovem Elpídio recebeu o melhor da educação disponível na cidade. Nas artes, recebeu aulas de música dos dois maiores mestres locais, Antônio Carimã e Antônio Coutinho, maestros e proprietários da lendária orquestra Euterpe, posteriormente renomeada para Euterpe Carimã.

A biografia de Elpidio Pereira é vasta, sendo citado nas melhores publicações sobre Caxias, como os livros Caxienses Ilustres (Milson Coutinho) e Efemérides Caxienses (Arthur Almada Lima Filho).

A publicação mais recente a tratar do maestro Elpídio Pereira é Estudos Latino-Americanos sobre Música, Vol.1, organização de Javier Albornoz (Editora Artemis, 2020).

O professor Doutor Daniel Lemos Cerqueira, musicista maranhense e pesquisador de nossa música, participou deste livro com o artigo ‘A música em Caxias: um prolífico centro musical no sertão maranhense’. Rico registro de nossa cultura, ali está narrado nosso rico acervo musical e, claro, destaque para nosso maestro Elpídio de Brito Pereira.

Embora seja reconhecido musicalmente como importante figura maranhense, Elpídio Pereira nunca recebera uma homenagem em sua terra natal. Quer seja com o nome de um logradouro público, escola ou centro cultural. O autor de nosso hino municipal, continua um ilustre desconhecido. Ele faleceu no Rio de Janeiro, em 1961.

16 de outubro de 2020: 148 anos desse renomado artística caxiense.


Colunas anteriores

Arquitetura escondida – II

Entre tanta poluição visual e materiais inadequados, está aquela propaganda comercial de uma mulher seminua ao lado de uma criança. A vista de todos, em pleno centro da cidade. É no casarão da Praça Gonçalves Dias. Um dos mais belos exemplares da arquitetura colonial portuguesa encontrada nem nosso Estado. Esse tipo de construção histórica vai além de nossa cidade, se destacando no inventário...
Continuar lendo
Data:22/10/2020 15:01

148 anos de Elpídio Pereira

O maestro Elípio Pereira Neste 16 de outubro de 2020, comemora-se 148 anos do nascimento de um dos maiores músicos maranhenses, Elpídio de Brito Pereira. Foi naquela Caxias, no ano de 1872, que o casal João Bento de Brito Pereira e Gertrude Batista Bento de Brito Pereira, viu nascer Elpídio de Brito Pereira. A família Brito Pereira fazia parte da aristocracia caxiense, com diversos comerciantes e industriais que impulsionaram a cidade entre os...
Continuar lendo
Data:16/10/2020 07:19

Joaquim Cruz

Joaquim Antônio da Cruz é um ilustre caxiense que levou o nome de nossa cidade além dos limites do Brasil, principalmente nos primeiros anos do Período Republicano. Filho do casal João dos Santos da Cruz e Lina Castelo Branco, Joaquim Cruz nasceu em Caxias a 6 de janeiro de 1846. É irmão do político Cristino Cruz e do industrial José da Cruz, ambos biografados no livro ‘Por Ruas e Becos de Caxias’. Pouco se sabe sobre...
Continuar lendo
Data:10/10/2020 09:08

PUBLICIDADE

Responsive image
© Copyright 2007-2019 Noca -
O portal da credibilidade
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pelo Google:
A Política de Privacidade e Termos de serviço são aplicados.
Criado por: Desenvolvido por:
Criado por: Desenvolvido por: