PUBLICIDADE


4 anos sem Nauro


No ano de 2001 a TV Globo elaborou concurso para eleger o ‘brasileiro do século’, pois estava encerrado o século XX e a mídia queria saber qual brasileiro poderia ser a referencia daquele século. Assim, cada filiada da Globo faria o seu concurso local e enviaria o vencedor para representar o estado no concurso nacional. Lembrei-me deste concurso, pois um dos maranhenses que estavam na disputa era Nauro Machado.

Quando eu ainda era estudante universitário em São Luís, gostava de frequentar uma locadora de filmes próximo ao meu apartamento, no bairro Renascença II. Ainda era o tempo de aluguel de DVD que estava começando a substituir as fitas VHS. Gostava particularmente desta locadora, pois diferente das demais que estavam repletas de novidades do cinema, essa tinha mais filmes raros, os chamados ‘cults’, além de musica e documentários. Pouco tempo depois abriu ao lado uma livraria e café bem ao lado da locadora. E sempre que ia até lá encontrava um velhinho sempre disposto, conversando com todos que por ali passava, comentando sobre filmes e livros. Certo dia, tomando um café, um dos atendentes chegou até mim e falou: - tá vendo esse senhor ai? Está concorrendo como um dos maranhenses do século, sujeito muito importante. Era o Nauro Machado.

Não recordo se cheguei a falar mais do que ‘bom dia’ ou ‘boa tarde’ com Nauro. Mas lembro dele em Caxias na década de 1990 quando participara de alguns eventos literários quando meu pai estava a frente do Executivo Municipal, inclusive também na Academia Caxiense de Letras. Lembro bem que meus pais batiam um bom papo com Nauro naquelas noites caxienses e eu apenas um adolescente a margem daquilo tudo. Com isso eles ganharam diversos livros com dedicatória do Nauro, os quais eu guardo com muito carinho em minha biblioteca.

Ontem (28/11) fez quatro anos que Nauro Machado saiu de seu corpo físico para habitar nas letras poéticas e nas boas memorias daqueles que tiveram o prazer de conhecê-lo, como nosso Wybson Carvalho, seu amigo de décadas.

Estou em São Luís e por coincidência passando bem ao lado de minha antiga morada e daquele ambiente em que sempre via Nauro, de bermuda e pernas cruzadas lendo jornal ou livro.

Nauro Machado não ganhou o concurso de ‘maranhense do século XX’, ficou com João do vale – merecidíssimo. O brasileiro do século XX, eleito nacionalmente, foi o arquiteto carioca Oscar Niemeyer. Mesmo sem prêmio, Nauro Machado é um dos maranhenses do século XX.


Colunas anteriores

Praças, como as de Caxias

A paisagem urbana nos ofuscas as belezas que a cidade apresenta em sua arquitetura. Não temos a poluição das grandes cidades, mas já temos um pouco de seus problemas. O barulho do tráfego pesado de automóveis, o perigo de ser atingindo por um deles ao andar nas ruas, calçadas ocupadas por comércios informais ou então, por obstáculos como postes e sinalização mal colocados. Sem falar nas ‘ladeiras’...
Continuar lendo
Data:06/06/2020 10:07

185 anos da Freguesia de São Benedito

Em 08 de maio de 1835, a Lei Provincial nº 13, que deu origem a diversas freguesias pelo Maranhão, criava em Caxias a Freguesia de São Benedito. No século XIX, a divisão territorial não se dava com bairros ou zonas, como atualmente conhecemos nas cidades. A população ainda era muito dispersa, muitos abastados aristocratas residindo em áreas rurais de longa extensão. Quando havia considerável numero de habitantes ou...
Continuar lendo
Data:29/05/2020 11:37

189 anos de João Mendes de Almeida

Neste dia 22 de maio, completa-se 189 anos de nascimento de João Mendes de Almeida, caxiense dos mais ilustres e prestigiados nacionalmente. Filho do português Fernando Mendes de Almeida, estabelecido na Vila de Caxias, João Mendes nasceu em 22 de maio de 1831. Seu irmão mais velho, Cândido Mendes de Almeida, igualmente se destacaria no Brasil como grande orador no Senado Federal, responsável por dois jornais em Caxias: Brado de Caxias e o Jornal...
Continuar lendo
Data:22/05/2020 10:55

PUBLICIDADE

Responsive image
© Copyright 2007-2019 Noca -
O portal da credibilidade
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pelo Google:
A Política de Privacidade e Termos de serviço são aplicados.
Criado por: Desenvolvido por:
Criado por: Desenvolvido por: