PUBLICIDADE


4 anos sem Nauro


No ano de 2001 a TV Globo elaborou concurso para eleger o ‘brasileiro do século’, pois estava encerrado o século XX e a mídia queria saber qual brasileiro poderia ser a referencia daquele século. Assim, cada filiada da Globo faria o seu concurso local e enviaria o vencedor para representar o estado no concurso nacional. Lembrei-me deste concurso, pois um dos maranhenses que estavam na disputa era Nauro Machado.

Quando eu ainda era estudante universitário em São Luís, gostava de frequentar uma locadora de filmes próximo ao meu apartamento, no bairro Renascença II. Ainda era o tempo de aluguel de DVD que estava começando a substituir as fitas VHS. Gostava particularmente desta locadora, pois diferente das demais que estavam repletas de novidades do cinema, essa tinha mais filmes raros, os chamados ‘cults’, além de musica e documentários. Pouco tempo depois abriu ao lado uma livraria e café bem ao lado da locadora. E sempre que ia até lá encontrava um velhinho sempre disposto, conversando com todos que por ali passava, comentando sobre filmes e livros. Certo dia, tomando um café, um dos atendentes chegou até mim e falou: - tá vendo esse senhor ai? Está concorrendo como um dos maranhenses do século, sujeito muito importante. Era o Nauro Machado.

Não recordo se cheguei a falar mais do que ‘bom dia’ ou ‘boa tarde’ com Nauro. Mas lembro dele em Caxias na década de 1990 quando participara de alguns eventos literários quando meu pai estava a frente do Executivo Municipal, inclusive também na Academia Caxiense de Letras. Lembro bem que meus pais batiam um bom papo com Nauro naquelas noites caxienses e eu apenas um adolescente a margem daquilo tudo. Com isso eles ganharam diversos livros com dedicatória do Nauro, os quais eu guardo com muito carinho em minha biblioteca.

Ontem (28/11) fez quatro anos que Nauro Machado saiu de seu corpo físico para habitar nas letras poéticas e nas boas memorias daqueles que tiveram o prazer de conhecê-lo, como nosso Wybson Carvalho, seu amigo de décadas.

Estou em São Luís e por coincidência passando bem ao lado de minha antiga morada e daquele ambiente em que sempre via Nauro, de bermuda e pernas cruzadas lendo jornal ou livro.

Nauro Machado não ganhou o concurso de ‘maranhense do século XX’, ficou com João do vale – merecidíssimo. O brasileiro do século XX, eleito nacionalmente, foi o arquiteto carioca Oscar Niemeyer. Mesmo sem prêmio, Nauro Machado é um dos maranhenses do século XX.


Colunas anteriores

Um dia no tráfego da cidade

Rua Comendador Alderico Silva: Transito engarrafado e uma sequencia de motos ultrapassando irregularmente pela direita (imagem ilustrativa). Levantar cedo, dar bom dia a esposa e filho, tomar café e seguir para o trabalho é uma tarefa diária de quase todo pai de família desde nossa criação. Quase todos porque, devido a nossa crise quase constante de um país em desenvolvimento, muitos não tem um trabalho para seguir o dia adiante....
Continuar lendo
Data:06/12/2019 08:20

4 anos sem Nauro

No ano de 2001 a TV Globo elaborou concurso para eleger o ‘brasileiro do século’, pois estava encerrado o século XX e a mídia queria saber qual brasileiro poderia ser a referencia daquele século. Assim, cada filiada da Globo faria o seu concurso local e enviaria o vencedor para representar o estado no concurso nacional. Lembrei-me deste concurso, pois um dos maranhenses que estavam na disputa era Nauro Machado. Quando eu ainda era estudante...
Continuar lendo
Data:29/11/2019 15:14

O Papel do negro na arquitetura e urbanismo de Caxias

Para celebrar o Dia da Consciência Negra nesse 20 de novembro, trago um texto escrito em 2015 sobre o papel do negro em Caxias. Segue abaixo:  Fui convidado pela repórter Paula Menezes da TV Sinal Verde, Caxias, para falar a respeito do papel do negro na arquitetura da cidade. A entrevista completa foi veiculada ontem, dia 13 de maio (2015), em que se completa 127 anos da abolição da escravatura. Recebendo total influência da arquitetura colonial...
Continuar lendo
Data:22/11/2019 07:31

PUBLICIDADE

Responsive image
© Copyright 2007-2019 Noca -
O portal da credibilidade
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pelo Google:
A Política de Privacidade e Termos de serviço são aplicados.
Criado por: Desenvolvido por:
Criado por: Desenvolvido por: